quarta-feira, 18 de abril de 2018

I Tonya - Eu Tonya: os problemas da legitimidade da autoridade parental

Artigo escrito pela Psicóloga Fernanda Guimarães e pelo Especialista em Sociologia Roberto Guimarães.



AVISO: o texto abaixo contém SPOILERS.

Tonya foi uma atleta da patinação artística no gelo que ficou famosa mais pelo escândalo que a envolveu do que por seu talento como patinadora, a primeira a realizar o salto Axel triplo. Ela foi banida do esporte por seu suposto envolvimento com o atentado a uma de suas concorrentes favorita à medalha olímpica de 1994. Seu marido e seu segurança tramaram com dois comparsas o ataque e estes tentaram quebrar a perna da jovem com o intuito de elimina-la da competição.
Segundo a protagonista, sua criação foi realizada por uma mãe rígida e bastante violenta, o que a estimulou a sair de casa cedo por meio de um casamento que também se mostraria repleto de abusos físicos e morais. Com discursos que refletiam a ideia de que suas ações eram necessárias para o bem de Tonya e serviam como motivação para se tornar bem sucedida, sua mãe esteve livre para massacrar constantemente a personalidade em formação da criança.
Independentemente dos fatores que realmente a levaram a agir de maneira tão severa com a filha, muitos deles inconscientes e mascarados pela suposta intenção de educar e desenvolver, tal severidade é facilmente aceita socialmente nas relações entre pais e filhos. Existe a ideia de que “os pais sabem o que é melhor para os filhos” ou de que “são os pais que educam”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Filmes e Séries: www.natyvosdigitais.com.br

Seguir por E-mail:

Todas as imagens utilizadas nos artigos foram extraídas do Google Imagens